Confira abaixo os principais acontecimentos que mexeram com o mercado de milho durante a semana do dia 13 a 17 de maio de 2024.

Os preços internacionais de milho seguiram o movimento do trigo e fecharam a semana passada em queda.

Durante a semana, as cotações da posição que referencia a nova safra americana, a de dez/24, flertaram com a marca dos 5 dólares por bushel. Contudo, não conseguiram superá-la e acabaram encerrando a semana com perdas de mais de 3%.

Além da pressão vinda no trigo, os preços internacionais estiveram pressionados pela fraca demanda pelo cereal norte-americano. Esses seguem registrando, semana após semana, vendas fracas na exportação e mantêm a perspectiva de altas estoques de passagem nos Estados Unidos.

Por outro lado, o que vêm segurando para que não haja maiores quedas é o atraso no plantio e as previsões de que o clima deve seguir abaixo do ideal para que haja uma aceleração no ritmo de semeadura nos próximos dias.

No Brasil, os preços pouco mudaram e a semana teve um volume de comercializados em linha com o realizado nas primeiras semanas do mês, por volta de 1 milhão de t. A comercialização deverá ganhar ritmo com a aceleração da colheita nas próximas semanas no cerrado.

Veja mais com o Agrovip, o resumo semanal da Agroconsult.

Milho